Quinta das Lágrimas

Dados do Património
Nome: Quinta das Lágrimas

Segundo reza a lenda, era aqui que Pedro e Inês se encontravam em segredo. Conta-se que a existência de um pequeno canal, junto à hoje denominada Fonte dos Amores, servia para transportar as cartas dos dois amantes. A cor vermelha que, sazonalmente, a planta Hildenbrandia ruvularis confere à água junto da Fonte das Lágrimas, diz-se ser do sangue de D. Inês. Do outro lado do rio, os Jardins da Quinta possuem uma diversificada flora, em que se destacam araucárias, magnólias, palmeiras, plátanos e um magnífico bambuzal. Na posse dos actuais proprietários desde 1730, o palacete funciona hoje como hotel, onde vale a pena ficar, se quiser conhecer profundamente a alma deste lugar.